quinta-feira, 15 de março de 2012

Animais de estimação ajudam no tratamento de crianças com deficiência intelectual

O uso de animais como coadjuvantes terapêuticos não é recente. Mas, apesar de se saber que o amor e a amizade entre animais e seres humanos promovem a saúde e trazem benefícios para a qualidade de vida das pessoas, ainda há uma lacuna na divulgação de pesquisas teóricas e práticas científicas na área. Essa carência é agora minimizada com a publicação pela EdUFSCar de 'Terapia Assistida por Animais', das psicólogas Patrícia Sidorenko de Oliveira Capote e Maria da Piedade Resende da Costa, especialistas em educação especial.

O livro destina-se tanto a profissionais como psicólogos, pedagogos, terapeutas ocupacionais e professores de educação física, como também aos pais de crianças com deficiência intelectual, que buscam a melhoria da qualidade de vida de seus filhos e seu desenvolvimento psicomotor.

A TAA (Terapia Assistida por Animais) é reconhecida cientificamente em vários países. Diferentemente da Atividade Assistida por Animais (AAA), onde se encaixam entretenimento, recreação e distração, a TAA é uma prática que emprega o animal como parte integrante e principal do tratamento, objetivando promover o bem-estar e a melhora psíquica, social, cognitiva e até física dos pacientes humanos.

Após extenso resgate das pesquisas realizadas no país e no exterior sobre a TAA, o livro se debruça especificamente à sua aplicação prática com crianças com deficiência intelectual. A pesquisa contou com dois cães de pequeno porte – Luka e Fiona – com quem as crianças realizaram diversas atividades, como passear com os cachorros na escola, seguindo determinadas orientações. Os resultados revelaram maior motivação, aprendizagem de conceitos, incorporação da noção de cuidado aos animais e respeito às regras e aos limites, além de alegria, tranquilidade e atenção. “A interação com cães trouxe benefícios positivos”, afirmam as autoras.

Sobre as autoras – Patrícia Sidorenko de Oliveira Capote é psicóloga especialista em Psicologia Clínica e em Psicologia da Saúde. É mestre em Educação Especial pela UFSCar e desenvolveu o trabalho de TAA junto a pessoas com necessidades especiais. Tem participado de eventos científicos apresentando seus trabalhos e é autora de capítulo sobre o papel na fé no enfrentamento do câncer no livro Psiconcologia – o sujeito que adoece.

Maria da Piedade Resende da Costa é licenciada em História Natural, Psicologia e Pedagogia. É mestre em Educação Especial pela UFSCar e doutora em Psicologia Experimental pela USP. É líder do Grupo de Pesquisa Educação Especial desde 1992. Publicou vários livros sobre alfabetização e matemática para deficientes, além de capítulos de livros e artigos em periódicos especializados.

Título: Terapia Assistida por Animais
Autoras: Patrícia Sidorenko de Oliveira Capote e Maria da Piedade Resende da Costa
Número de páginas: 96
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 22,00
ISBN: 978-85-7600-231-4
Brandpress

Nenhum comentário:

Postar um comentário